top of page

Por que gerar sua própria energia é mais barato?

Para responder esta pergunta, precisamos falar da energia que você consome das concessionárias.



O preço da energia que você consome esta composta por impostos, custos de disponibilidade e lucros. Podemos separar de maneira macro em 3 principais fases:

  • Geração – neste grupo temos as mais relevantes Hidrelétricas (a maior matriz do Brasil), termoelétricas, plantas eólicas, usinas solares, outras.

  • Transmissão – Responsável por trazer a eletricidade da geração a distribuidora.

  • Distribuição – Responsável por fazer chegar à energia ao cliente final, você.


Todas as 3 fases realizam um trabalho essencial para que você tenha energia em seu imóvel, porém todas as 3 fases compõem e precificam a energia que você consome com custos operacionais¹, impostos², lucro³ e investimentos. Ainda falando da composição da precificação temos as perdas de energia que corresponde a 14% da energia comercializada (fonte: ANEEL - Relatório de Perdas de Energia Elétrica na Distribuição - edição 1/2019) que ocorre na transmissão e distribuição que por lei pode ser repassada aos clientes finais, você.


Por último é importante falar que nossa matriz energética, baseada principalmente em hidrelétricas, por motivo da crise hídrica não estão suportando a demanda de energia nacional, assim se faz necessário ativar as termoelétricas, energia mais cara resultando nas bandeiras tarifarias que sentimos tanto no bolso, sem falar que grande parte destas termoelétricas são altamente poluentes e contribuem ainda mais com a crise hídrica tornando um looping interminável.


Agora que sabemos um pouco do que compõe o custo da energia que você consome podemos responder à pergunta:


“Por que gerar sua própria energia é mais barato?”


A energia que você consome assemelha-se mais com um aluguel do que com uma compra, salvo a alguns grupos tarifários que falaremos e outro post. Então se é um aluguel você sempre irá pagar aquele valor enquanto estiver usando. Já a Energia Solar:

  • só irá pagar 1 vez a instalação e gerar energia por no mínimo 25 anos.

  • só irá pagar a manutenção quando houver necessidade o que corresponde a menos de 0,8% ao ano.

  • não há perdas a ser pago a terceiros

  • nem há custos a ser pago pela Transmissão de energia, já que quando falamos de consumo na geração, a energia que você gera é consumida no local e a sobra é despejada na rede de energia (ON-GRID) que volta para você sem custos adicionas graças a normativa vigente das Resoluções 482/2012 e 687/2015, o mesmo se aplica a modalidade de auto consumo remoto que toda energia despeja na rede volta a você como credito. (Para armazenamento por baterias (OFF-GRID) falaremos em outro post.)

  • Ainda não há custos de distribuição, que hoje são abonados pelo incentivo das resoluções vigentes já comentados acima potencializando ainda mais a redução do custo de geração própria.


“Devido a evolução da geração de energia, principalmente solar, estas normativas devem sofrer alterações para clientes que optarem por geração própria a partir de 2023. A PL 5829/2019 que tramita hoje no Senado e já aprovado pela Câmara dos Deputados que é o marco legal dos micro e minigeradores pode ser sancionada em breve e é a aposta do setor para elevar a atividade a outro patamar no Brasil. Em breve falaremos mais sobre a PL5829/2019 aqui no eficiência em foco”





Então podemos afirmar que gerar sua própria energia é mais barato porque:

  • Pagamos uma única vez a energia.

  • Pagamos a manutenção quando houver e somente da nossa geração.

  • Os aumentos tarifários não irão incidir na energia que geramos e consumimos, mesmo que por créditos.

  • As bandeiras tarifarias não incidirão sobre a energia que você gera e consome.

  • O custo de um gerador solar que gera energia por no mínimo 25 anos se paga em no máximo 5 anos (PAYBACK). Vale lembrar que o Payback leva em consideração o custo que você “aluga a energia” hoje sem considerar a projeção de aumento de energia que em diversos estudos apontam projeções duríssimas com altas porcentagens de aumento.

Os pontos acima, mostra de maneira direta e breve alguns dos principais motivos financeiros de gerar sua própria energia, podemos enumerar ainda diversos outros motivos qualitativos e quantitativos que iremos pontuar aqui, porém teremos outros posts para comentar, são eles:

  • Redução da pegada de carbono

  • Apoio no impacto a crise climática

  • Valorização do seu imóvel

  • Valorização da sua marca

  • Responsabilidade ecologia


Esperamos que tenha extraído informações relevantes, lembramos que o que queremos aqui é falar de maneira simplificada, mas esclarecedora os benefícios da energia solar e se você gostou do texto, deixe um "like" para gente, se não gostou e quiser fazer algum comentário estamos sempre abertos a opiniões, afinal o que queremos é:


Que todos gerem sua própria energia limpa e sustentável e ainda tenha economia e lucratividade.



16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page